terça-feira, 26 de janeiro de 2010

cultura yuru'm u


Neste contexto social
em que presenciamos
atrocidades corriqueiras,
o que caracteriza
nossa cultura de fato?
Seria a Arte ou a Imbecilidade?
Realmente é subjetivo crer
no poder da inocência brasileira
somada a sua trágica complexidade.
Não é completamente exato,
mas de fato,
“ser” sem ao menos “entender”
nossa paradoxal irreverência
é no mínimo cruel.
No entanto, somos espectadores
de cenas de horror
voltada a “comédia-romântica”
temperada com um vasto suspense
de arrancar os cabelos,
já que notícias e mais notícias
são despejadas sobre
nossas refeições todos os dias.
O importante é
não perder a consciência,
apesar dos “acasos” e “descasos”
de uma terra inglória.
O legítimo e considerável
é filtrar os inocentes mesquinhos
dessa miserável condição. Como?
Talvez com o método psicodinâmico
que nossa sociedade nos envolve,
ou quem sabe com a emblemática
filiação político-partidária
de nossos caríssimos
parlamentares ocupados.
Tudo bem…
somos fúteis “filhos da mídia”.
Já que qualquer representatividade
de arte genuinamente brasileira
(esqueçam a “arte” de Delúbio e Genoino!)
encontra-se em estado de decomposição,
pois seus principais colaboradores,
por falta de incentivo financeiro,
são impactados pelos obstáculos pujantes
da contemporaneidade.
E, por vezes, é (in)justamente
essa atual pseudo-estética
sociológica e filosófica
a grande mantenedora
de cartas marcadas,
fazendo com que grandes pensadores
mantenham-se no anonimato,
privando a “pura” pátria de desfrutar
novas e variadas letras.

9 comentários:

PapoPoetico disse...

talvez você se divirta em http://papopoetico.blogspot.com/
A poesia é necessária
Tudo de bom

silvioafonso disse...

.

Esperar pelos que pensam
é o mesmo que pensar quando
não se pode.

Adorei estar aqui.

silvioafonso.





.

...Evellyn... disse...

Lembrou-me daquele trecho:
"Esse cinema sem tela que passa pela cidade... ah.. que tempo mais vagabundo é esse que escolheram pra gente viver..."

Tiago do Valle disse...

Conforme fui lendo, a cabeça foi rodando, entrei num estado hipnótico. Lembrei dos meus almoços diante o jornal do Datena (!)... Verdadeiro, crú e cruel.

Felícia Fenix disse...

Agradeço pela visita meu caro!

Escrevi mais algumas pobres linhas em meu blog...rs..Passe por lá quando tiver um tempinho.

Beijo :)

Felicia Fenix

Lulis Paz disse...

Gostei do blog, é bem diferente de muitos que vi.
voltarei pra ler mais.

comenta la?
www.luliskd.blogspot.com

Joselito de Souza Bertoglio disse...

Muito legal o teu blog, com certeza voltarei mais vezes, e se desejar da uma passadinha no meu, me sentiria honrado com a sua visita http://joselito-expressoesdaalma.blogspot.com

Anα Luizα e Laísa disse...

Procurei procurei e consegui achar o seu blog JC.Quanto tempo! Agora vou estar sempre por aqui vendo seus posts! Beijos. Ana Luiza.

Anônimo disse...

Cara, vc anda muito sumido... estamos sempre esperando por novidades, que diga de passagem, sempre brilhantes!

Volte logo!

Profs do CEF