terça-feira, 31 de março de 2009

S.O.S.


na sociedade contemporânea
fala-se e escreve-se muito sobre sexo
e quase nada sobre o amor;
talvez, seja pelo fato que o amor
sendo um enigma
não se deixa decifrar
repelindo toda tentativa
de classificação ou definição

talvez, esse vazio conceitual
se deva à dificuldade
de expressão no mundo contemporâneo

com o desenvolvimento dos centros urbanos
criou-se o fenômeno da multidão s-o-l-i-t-á-r-i-a,
as pessoas estão la-do-a-la-do
mas suas relações são de contiguidade
dificilmente se aprofundam
sendo raro o encontro verdadeiro

talvez, o 'falar muito' sobre seXo
seja uma tentativa de camuflar
a impessoalidade fundamental dessas relações,
na medida em que o contato físico
simula o
encontro

Nenhum comentário: