sábado, 22 de novembro de 2008

o ópio do ódio

vestido com uma camisa do Che

e ouvindo Bob,

(bebendo c-u-b-a-l-i-b-r-e)

quase frenético,

Hamlet ouve

uma suave voz

de seu pai,

dizendo como

e por quem foi assassinado,

deixando para ele

a missão de vingar

sua morte

Um comentário:

Menino-Homem disse...

Já anunciava Paulo Coelho: “Conhecimento sem transformação não é sabedoria.”
E afirmo, sem soma de dúvidas, que minha viagem pelo seu blog foi de fundamental importância para o meu amadurecimento poético, e ainda mais, como ser humano...
Aprendi a ser mais sensível, reflexivo, e descobrir as mil pontes presentes em cada palavra... E por este, e outros motivos ofereço uma pequena surpresa no meu blog para você companheiro... É simples -calculando o valor estimável que possuis- mas é de todo coração... Um Feliz Natal... Abraços!